A Pool

A prática de andar em piscinas surgiu na Califórnia, na década de 70. Naquela região, o verão é intenso, assim como o inverno, por isso a maioria das piscinas tinha seu fundo arredondado, para que no inverno, quando a água da piscina congelasse, o gelo, que ocuparia maior volume do que a água líquida, não afetasse a estrutura da piscina.

Após uma grande seca que assolou a região oeste dos Estados Unidos, algumas piscinas tiveram que ser esvaziadas. Foi quando alguns surfistas, motivados pela falta de boas ondas no verão, começaram um movimento de invadir piscinas vazias e se divertir com o skate nas transições e bordas, que lembravam as ondas do mar. Assim foi criado um novo jeito de andar de skate: andando nas paredes, brincando com a gravidade e rompendo os limites do esporte.

A proposta da CavePool é trazer esse conceito e recriar, em 2014, uma verdadeira pool californiana em São Paulo, com pastilhas e copping blook nas bordas, com transições rápidas, que proporcionam muita velocidade e fluidez.

Para executar com perfeição o Projeto, estabelecemos uma parceria com os melhores bowlbuilders do Brasil. A Spot entrou com sua experiência em projetar e construir as melhores pistas nacionais, a equipe RTMF entrou com seu conhecimento técnico e prático sobre bowls pools e transições. O desenho da pool foi desenvolvido pelo mestre Leo Kakinho, com consultoria do próprio Pedro Barros. Os cooping foram trazidos de Floripa, diretamente da fábrica do André Barros, e a implementação, consultoria, desenvolvimento e acabamentos ficaram a cargo do também mestre das pistas Gui Barbosa.

A pista possui duas profundidades e é recomendada para quem já tem um conhecimento de skate e transição. É uma pista que sempre vai desafiar e ampliar o nível dos skatistas, mesmo dos mais experientes e habilidosos, afinal não existe nada parecido com a proposta da CavePool na cidade de São Paulo.